segunda-feira, 31 de março de 2014

Ser Pássaro...

 

Na inocência de ser

Permitiu- se voar

Mas a distância da voz,

das asas quentes a sua espera

Fez com que voltasse para o lar,

Para ela...

Para seu devido lugar.



Desenho: William Mophos
Poesia: Mel Duarte

sexta-feira, 28 de março de 2014

Poetas Ambulantes na Fundação Casa



Ao longo do mês de janeiro, nosso coletivo realizou diversas oficinas de poesia junto a duas unidades da Fundação Casa localizadas em Guarulhos. Foi uma oportunidade incrível e muito enriquecedora para nós, pudemos nos envolver realmente com diversos adolescentes que estavam cumprindo a medida e toparam o desafio de participar das atividades e do concurso de poesia, proposto para o fim das oficinas, que deu a chance aos três primeiros colocados de saírem por um dia da Fundação Casa, para visitar a Rádio Boa Nova FM e gravar a poesia que eles escreveram. Essa visita aconteceu no dia 10 de março, nós também estivemos presentes e falamos sobre o trabalho que foi desenvolvido. Ouçam abaixo os áudios do programa, com a participação dos adolescentes, nossa e do Dr. Daniel Issler, juiz da vara da infância e da juventude de Guarulhos, que idealizou o concurso e nos convidou para ministrar as oficinas.

video

sexta-feira, 7 de março de 2014

Próxima saída

Atenção cara poesia
que nos presenteou com essas asas
está chegando o grande dia
de visitarmos sua casa
no coração da periferia.

Vamos lançar nossa Antologia
“Uma vez poetas Ambulantes...”
se sou você não perdia,
vai se emocionar bastante.

Já está bem perto,
será essa quarta,
por certo, de versos
a mesa estará farta.

Vamos para jantar
escondidinho padrão FIFA
e nos juntar para escutar
o que a poesia tenha a falar
ao silêncio da Cooperifa.

É uma prece, 
não se esquece
dia 12 agora, 
para pegar o trajeto inteiro
chegue até às 18 horas
na catraca da estação pinheiros.

Pegaremos a minhoca de aço
e depois os busão vermelho,
será a noite do Ajoelhaço
onde os homens ficam de joelhos
e soltam a trava da goela
para, ao menos uma vez, 
pedir perdão a elas.

É lindo, 
só indo. 
Vamos?